Em 2013 a 3º SGT Anely Mendes, passou por um procedimento cirúrgico na boca, o qual, devido um erro médico, lhe causou serias lesões. Após muitas dores fortes, e nenhum respaldo do médico responsável pela cirugia, a 3° SGT se viu obrigada a procurar outro profissional, o qual orientou que ela fizesse um tratamento cirúrgico novamente. Ao apresentar o caso para o IPASGO, Anely, teve o pedido de cobertura da nova cirurgia NEGADO. Após nove meses de embromação, o Instituto alegou que o material que seria utilizado era de alto custo. Em fevereiro, Anely procurou a Unimil, para que juntos lutássemos por seus direitos, e hoje 6 meses depois saiu a decisão de que o IPASGO será obrigado a arcar com todas as despesas da cirurgia, atribuída ao valor de R$ 358.989,40.
Número do Processo: 5117293.57.2019.8.09.0051

Unimil – Juntos Somos Fortes e Juntos Podemos Mais.
#militaresgo #causaganha #ipasgo #juntossomosfortes #juntospodemosmais